Chip da beleza: Conheça como funciona esse implante hormonal

Nosso papo hoje é sobre o chip da beleza, um implante hormonal que ficou popularmente conhecido por esse apelido e tem sido muito falado ultimamente. Você já deve ter visto personalidades na internet que implantaram o dispositivo e garantem que ele ajuda na perda de medidas, melhora do aspecto da pele, do ânimo. Mas calma lá, não é bem assim que funciona. Sem a indicação adequada esse implante pode trazer mais efeitos colaterais que benefícios.

O chip é, na verdade, um implante hormonal com função contraceptiva. Sim! Ele foi criado (há mais de 40 anos) para liberar hormônios na corrente sanguínea diariamente, o que impede a mulher de menstruar e engravidar. É indicado também como método de reposição hormonal para pacientes que estão na menopausa e no tratamento de transtornos ginecológicos como a endometriose, adenomiose, miomatose. Se trata de um tubinho flexível de silicone com cerca de 2cm que é colocado por baixo da pele e dura doze meses em geral. O procedimento para a implantação é simples, feito no próprio consultório médico com anestesia local.

Chip da beleza

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS?

A função contraceptiva estável é o principal benefício do implante. Ele é indicado principalmente para mulheres que têm o hábito de esquecer as pílulas, ou mesmo não se adaptaram a outros métodos tradicionais. O dispositivo vai liberar os hormônios diariamente de acordo com a necessidade de cada uma. O que vai diminuir, ou até acabar, com a menstruação e, consequentemente, com os incômodos que vêm com ela, como TPM, cólicas e inchaço.

Além de ser contraceptivo, o chip da beleza pode sim aprimorar os contornos corporais, diminuir gordura, favorecer o ganho de massa e melhorar o ânimo. Mas isso vai depender muito da combinação hormonal e do perfil da paciente, da alimentação, da prática regular de exercícios físicos, estilo de vida. Não existe milagre gente, é preciso ficar muito atento a procedimentos que prometem soluções fáceis, sem efeitos colaterais.

 

QUAIS OS PERIGOS?

Sem a  indicação correta, que precisa ser feita por um médico especializado, o ” chip da beleza ” pode virar o “ chip da feiura ”. Os efeitos colaterais de um chip mal implantado são vários. A paciente pode ganhar peso, apresentar um aumento da acne, da oleosidade da pele, pode ocorrer queda de cabelo e até mudança na voz, dependendo da composição hormonal.

Os riscos de se fazer o implante apenas buscando a beleza, sem indicação e acompanhamento de um médico especializado são muito grandes. O chip não é um procedimento estético, ele foi criado para tratamento médico e é importantíssimo que a sua utilização seja apenas para este fim. Se surgirem alguns benefícios estéticos no processo, ótimo, mas esse não deve ser o seu objetivo.

 

Beijos,

Dra. Cintia Cunha

 

VEJA O VÍDEO SOBRE O TEMA:

Chip da beleza, como funciona?

comments

Postagens Relacionados

;