Drenagem linfática na gravidez + fisioterapeuta convidada

Oi, mamães, tudo bem? Durante a minha primeira gestação estou contado tudo sobre meus cuidados nessa fase e sobre os produtos que mais tem me ajudado agora! E hoje quero falar sobre a drenagem linfática na gravidez. Espero ajudar as gravidinhas e mamães de plantão! Vem comigo!

 

 

Eu estou com oito meses de gestação e só agora comecei a fazer drenagem linfática! Tem sido ótimo fazer toda semana para melhorar o inchaço, retenção de líquido, circulação, e de quebra ganho um momento de muito relaxamento que eu estou adorando!

Em linhas gerais, há duas posições na drenagem linfática em gestantes: de barriga para cima ou deitada de lado. Convidei a fisioterapeuta Daniela Quirino, quem está cuidando do meu bem-estar e corpo, para explicar mais pra vocês.

Fala da especialista

Bom, pessoal, eu sou a Dani e trabalho com essa técnica há dez anos. Como a Dra. Cintia disse acima as posições de barriga para cima ou deitada de lado são as mais comuns por serem mais seguras e confortáveis. Uma vez iniciada a massagem, a partir de movimentos leves e lentos, o profissional busca ativar a circulação sanguínea e escoamento dos líquidos retidos no corpo devido a alterações hormonais.

Apesar de parecer uma massagem simples a drenagem linfática em gestantes possui seus cuidados e suas particularidades. O fisioterapeuta precisa conhecer sobre o sistema linfático, os pontos a serem evitados na gravidez e aplicar a pressão correta das mãos. Dependendo da força emitida pelas mãos pode interferir no resultado, e isso para uma grávida pode ser perigoso.

Existem pontos de pressão que devem ser evitados durante a gravidez como, sobre ou ao redor do abdômen, na parte inferior das costas e nos pulsos (mãos) e pés, principalmente na região maleolar. Nesses pontos, em específico, o que pode ser permitido é uma pressão leve de massagem, acariciar ao invés de pressionar, ou massagear com cuidado.

Uma drenagem linfática mal feita pode, inclusive, induzir o parto, se realizada a partir dos seis meses, ou favorecer um aborto. No entanto, quando realizada por profissionais devidamente treinados e habilitados não oferece riscos à gestante.

Contraindicações

A drenagem linfática não é recomendada para grávidas que tenham hipertensão não controlada, gravidez de risco, insuficiência renal, trombose venosa profunda ou qualquer doença relacionada ao sistema linfático. Vale conversar com o seu médico ou com profissionais da sua confiança para ver o que é indicado para você ou sugerido para o seu caso.

Gostaram da participação da Dani? Se sim, comente para eu saber e trazê-la mais vezes. Eu estou amando minha drenagem e pretendo continuar fazendo para reduzir o inchaço depois do parto. Lembre-se de buscar profissionais formados e atualizados nas técnicas para cuidar de você!

VEJA MAIS POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR:

_ Sete maiores mitos e verdades sobre a drenagem linfática

Beijos,

Dra. Cintia Cunha

comments

Postagens Relacionados

;