Linha do tempo: veja a evolução da roupa íntima feminina

Hoje é fácil encontrar calcinhas sem costura e sutiãs que prometem a forma perfeita dos seios. Aumentam, levantam, juntam e separam. Enfim, fazem milagres. Mas, meninas, já pararam para pensar quanto foi difícil conquistar tudo isso? Aposto que algumas de vocês, não! Olha só, que interessante este resumo que fiz pra vocês.

1910 – início da revolução underwear. O estilista francês Paul Poiret decretou o fim do espartilho e apostou em roupas mais fluidas, uma espécie de “macaquinho”. A peça logo fez sucesso por ser fácil de tirar ao contrário dos corserts que necessitavam de ajudantes.

lingerie-história

1930 – aparece o modelo com bojo e o formato circular deixando o peito bem levantadinho.

underware

1945 – no pós-guerra os modelos diminuíram para combinar com as roupas mais práticas adotadas pelas mulheres da época.

second-war

1950 – surge o sutiã inflável. Coisa dos anos 50! Um tempo muito inventivo!

Sutiãs da Décadas de 50

1958 – a atriz Elizabeth Taylor causou com uma camisola branca simples no filme “Cat on Hot Tin Roof”, em português “Gata em Teto de Zinco Quente”.

elizabeth_taylor

1960 – surge a cinta-liga para segurar a meia 7/8. A peça, como o corpete, corset e corselet chamou a atenção de dançarinas para fazer shows e despertar fantasias.

cinta-liga

1968 – época conhecida pela famosa “Queima do Sutiã” que, na verdade, não foi exatamente uma queima? Cerca de 400 feministas fizeram um protesto nos EUA e colocaram no chão acessórios como sutiãs, sapatos de salto e batons, mas nada foi queimado.

queima-do-sutiã

1970 – o sucesso da época era a tanga.

tanga

1980 – vieram as peças mais cavadas e o famoso fio dental.

fio-dental

1990 – usado por Madonna pela primeira vez em 1990 o sutiã em forma de cone abriu caminho para Katy Perry em 2010.

lingerie-Madonna

2016 – desde o ano passado o estilo que está fazendo o maior sucesso é o sutiã de tirinhas, mais conhecido como Strappy Bra. Também está em alta os tops esportivos dentro e fora da academia.

sutia-de-tiras

Prova de que os sutiãs evoluíram é a facilidade com que encontramos tons nudes que de fato combinam com a nossa pela, além é claro, das peças intimas plus size e tem até marca especializada em lingerie para transgênero.

Espero que vocês tenham gostado deste estilo de post “túnel do tempo”.

Um beijo, meninas!

comments

Postagens Relacionados

;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *